5 MOTIVOS PARA NÃO DEIXAR O SEU DINHEIRO NOS BANCOS

Você sabia que as tarifas bancárias não são o único inimigo do seu dinheiro?

Nesse texto, escrito em parceria com o site Juros Baixos, falamos da relação do seu dinheiro com o seu banco.
Pode parecer um pouco contraditório mas vamos listar cinco dos principais motivos para você não deixar o seu dinheiro por lá: conflito de interesses, taxas de administração, baixos rendimentos, custo de oportunidade, falta de opções.

“Isso quer dizer que não é pra eu ter uma conta no banco”?
Não, não é isso. A ideia é que você não INVISTA por lá.

Sem mais delongas, vamos aos motivos!

1) Conflito de Interesses

A maioria das pessoas não sabe, mas na verdade existe um conflito de interesses entre você e o gerente do seu banco. Mas como assim “conflito de interesses”?

Basicamente isso quer dizer que o que é melhor para você não é necessariamente melhor para o seu gerente. Também significa que o que é melhor para ele não é necessariamente melhor para você.

Isso ocorre porque os bancos possuem muitos produtos que vão lhe render muito pouco, mas que trazem muito retorno para eles. Isso é a regra, por exemplo, com os famosos títulos de capitalização, poupança, seguros e a maioria dos fundos que te oferecem.

Não importa que eles sorteiem prêmios, ou algo do gênero, você vai sair perdendo nesse jogo, e quem ganha é o seu banco.

2) Altas Taxas de Administração

Uma das características comuns que encontramos ao investir nos grandes bancos comerciais são as altas taxas de administração. Eles vão te cobrar um preço alto para cuidar dos seus investimentos, e muitas vezes, essas taxas estão “escondidas”.

É comum, por exemplo, encontrarmos fundos de renda fixa que, basicamento, só aplicam o seu dinheiro no Tesouro Direto, mas que cobram grandes taxas de administração. Por grandes, entendam qualquer coisa maior do que 2% ao ano. Todos os bancos são obrigados a deixar explícito quais são as taxas de administração cobradas.

Pode até não parecer muito, mas não se engane. No fim das contas é o seu dinheiro que estará rendendo menos.

3) Baixos Rendimentos

Se você não sabe, vou te contar logo de uma vez. Os grandes bancos não são conhecidos por possuir muitas oportunidades de se conseguir bons rendimentos. A via de regra é que, sem uma conta “premium” ou “private”, suas opções de investimento serão bem limitadas e não apresentarão grandes rendimentos.

Por exemplo, muitos fundos de renda fixa dos bancos investem o seu dinheiro no Tesouro Direto. Acontece que, nestes fundos, os bancos não tem muitos incentivos para que você ganhe o máximo possível. Pode-se dizer que eles estão “acomodados”.

O resultado é que você deixa de ganhar dinheiro e ainda por cima deixa uma fatia dos seus rendimentos com eles.

O ponto é: se é para investir em fundo de renda fixa de banco grande, geralmente é melhor você investir diretamente no Tesouro Direto.

4) Custo de Oportunidade

“Custo de quê”!? “O que é isso”? Antes que você pergunte, não, ele não é mais um custo ou taxa que você pague ao seu banco. Na verdade, o custo de oportunidade é o que você deixa de fazer ou ganhar ao investir seu dinheiro em determinado produto bancário.

Explico melhor, ao ler este texto você está abrindo mão de fazer várias coisas. Poderia estar dormindo, comendo, vendo novela… Estas são as atividades que você está deixando de fazer para estar lendo este texto. Este é o seu custo de oportunidade.

Com investimentos, a lógica é a mesma. Quando você investe o seu dinheiro em algum lugar, o seu custo de oportunidade é o de não ter colocado ele em qualquer outro local que fosse lhe render mais.

Basicamente quando deixamos nossa poupança nos grandes bancos, além de enfrentarmos conflitos de interesse, altas taxas e baixos rendimentos ainda perdemos dinheiro pois não estamos investindo em outro lugar (como no Tesouro Direto por exemplo), que poderia nos render mais.

5) Falta de Opções

Você já notou que quando vai investir pelo seu Banco não são muitas as opções disponíveis?

Isso ocorre porque quando vamos investir pelos principais bancos, as opções disponíveis são aqueles fundos administrados pelo próprio banco. Outras opções como CDB também estarão atreladas a este banco.

Por outro lado, quando você abre uma conta em uma corretora, você passa a ter acesso a uma variedade incrível de investimentos. Pode investir no Tesouro Direto, CDB de um banco pequeno, ou até mesmo comprar ações de empresas na bolsa!

Em resumo, fora do seu banco você estará mais livre para escolher onde investir o seu dinheiro! Mas onde eu posso deixar meu dinheiro então?

Isso ai depende! São milhares de opções disponíveis, mas normalmente uma conta em uma corretora como a XP, Rico, Clear, Easynvest e diversas outras já vão te abrir um mundo de investimentos novos. Inclusive vão te dar acesso ao maravilhoso Tesouro Direto! Uma forma simples e segura de investir o seu dinheiro.

 

Então, quais alternativas eu tenho?

Existem diversas opções de investimentos em renda fixa. Uma boa alternativa são as fintechs como a Kavod Lending, onde você pode aplicar o seu dinheiro e conseguir um retorno muito melhor do que nos bancos. Também temos comparadores de investimentos (como a Yubb) e gestores automatizados de investimentos (como a Vérios) que facilitam a sua vida e melhoram seu rendimento.

 

Quer dizer que não devo deixar nenhum dinheiro no meu banco, então?

Opa, calma lá! Também não é assim! Sempre é bom deixar um pouco de dinheiro no banco pois é onde você provavelmente vai conseguir sacar ele de forma mais rápida e fácil. Além disso, também te ajuda a negociar para que te cobre taxas menores (podendo até chegar a zero!).

É bom que uma parte de sua reserva de emergência fique no seu banco por exemplo. O importante é não deixar muita coisa lá e garantir que a sua poupança vai render bem para o seu “eu do futuro”.

Lembre-se que a poupança nada mais é do que dinheiro que você terá lá na frente, logo, quanto mais, melhor!

Por Fábio Neufeld (CEO e fundador da Kavod Lending) e Diogo Freire (Economista pela FGV), para o site Juros Baixos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *